Portal Futebol Clube

Notícias - Nacional

SINDICATO DE ATLETAS | 22/05/2017 às 13:20:00

Time de jogadores sem clube do sindicato coloca quatro na final da Série A3

Três jogadores do Nacional e o goleiro Rafael Pin, da Inter de Limeira, já fizeram parte do Projeto Expressão Paulista

Nacional e Inter de Limeira disputaram no último sábado a primeira partida da final da Série A3 do Campeonato Paulista. Ambos já estão garantidos na Série A2 de 2018 e ficarão a apenas um passo da elite do estadual.

O que poucos sabem é que para chegar à grande decisão as duas equipes contaram com a ajuda do Sindicato de Atletas Profissionais de São Paulo (SAPESP). Isso porque quatro dos finalistas foram recolocados no mercado graças ao projeto Expressão Paulista, criado há 10 anos pelo SAPESP e que oferece estrutura gratuita de treinamento aos desempregados da bola.

O Nacional foi o time que mais se beneficiou com o projeto. Garimpou o meia Rafinha durante jogo-treino contra o time do sindicato, que, aliás, é a grande vitrine para os jogadores, além de levar o lateral-direito Thiaguinho e do zagueiro Marcão.

“Cheguei ao Nacional em plena forma e pude desempenhar um bom trabalho logo nos primeiros dias graças ao período de treinos no projeto. Tenho muito a agradecer ao sindicato, acabei de concluir também o Educatleta. Falar sobre o Expressão Paulista é gratificante, me ajudou muito a voltar ao mercado”, elogiou o zagueiro Marcão, destaque do time na conquista do Campeonato Brasileiro de Jogadores Livres em 2014.

O lateral-direito Thiaguinho é outro que não economiza elogios ao projeto. Para ele, o ótimo momento que vive tem o dedo do sindicato.

“Quando sai do Boa Vista (RJ) acabei ficando parado e descobri o Expressão. Comecei a frequentar os treinos para manter o preparo físico até conseguir algum clube para atuar. Se não fosse o respaldo que o projeto da a nós atletas, talvez eu não estivesse hoje vivendo esse momento tão importante na minha carreira”, reconheceu o lateral.

Já o meio-campista Rafinha agradeceu o sindicato pela oportunidade que vem dando aos atletas que atuam nas divisões inferiores do futebol paulista.

“No segundo semestre de 2016, acabei ficando sem clube. Um amigo me indicou o sindicato e o Expressão Paulista, que me deu todo o suporte que precisava para entrar novamente no mercado bem preparado. Em 2017, assinei contrato com o Nacional para a disputa da A3 e conseguimos o tão sonhado acesso para a divisão de cima, a A2. Jamais esqueço das pessoas que me ajudaram e jamais esquecerei do apoio do Expressão Paulista, que me ajudou a entrar no mercado novamente e dar sequência na minha carreira profissional”.



GOLEIRO
Pelo lado da Inter de Limeira, o camisa 1 Rafael Pin foi outro que passou um período se preparando no Expressão Paulista com Júlio César Bonfim, renomado treinador de goleiros do futebol paulista com passagens por Corinthians e Audax.

“É muito bom jogar uma final. Na semana passada, conquistamos o acesso e agora temos a chance de ficar com o título. Todo jogador quer ser campeão. Estamos muito preparados para fazer um grande jogo. Agradeço muito ao sindicato pelo período em que passei no expressão. Quando estamos sem clube poucas pessoas abrem as portas para nós e esse projeto realmente ajuda os atletas”, aprovou.

SORTE AOS EX-PUPILOS
“Desejamos sorte aos finalistas, em especial aos atletas Marco Antônio, Thiaguinho, e Rafinha que estão no Nacional e o goleiro Rafael, da Inter de Limeira. Todos eles estiveram conosco no Expressão Paulista. Treinaram, se prepararam e acreditaram que não é em casa que se resolve os problemas. Conseguiram a tão sonhada recolocação no mercado de trabalho e agora estão numa final de campeonato paulista”, elogiou Bonfim.

“E tantos outros que sabemos a dificuldade que passam sem contrato, sem salário, mas que mesmo assim se inscreveram no projeto para estar preparado para as propostas que possam aparecer, seja através de jogos-treino ou de sondagens sobre condições técnica e física. Estamos de portas abertas para receber os atletas, basta procurar o sindicato e se inscrever sem qualquer custo”, lembrou.

QUEM PODE PARTICIPAR?
Os atletas interessados deverão comparecer primeiramente na sede do Sindicato e apresentar RG ou CNH, carteira de trabalho e atestado médico recente autorizando a prática de atividade física.

É necessário comprovar ao menos um ano de atuação como atleta profissional e estar por no máximo até um ano sem contrato de trabalho. Após o procedimento administrativo, caso a situação esteja regularizada, o atleta receberá uma carta de encaminhamento para se apresentar aos treinamentos.

TREINOS
terças, quartas e sextas das 09h às 11h.
Endereço: Associação Mooquem
Rua Dona Genoveva, 129 – Chácara Califórnia.







« voltar


NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Ver todas

publicidade

Comissão de juristas apresenta texto para a atualização da Lei Geral do Desporto

Receba nossos boletins online

2016 - Todos os Direitos Reservados