Portal Futebol Clube

Notícias - Interior

ESTATÍSTICAS | 09/11/2015 às 14:42:12

Segundona tem maior goleada e atacante com três acessos seguidos

Torneio teve também pela primeira vez dois acessos de times rebaixados no ano anterior

Atacante Henrique (esq), ficou com o vice-campeonato pela segunda vez consecutiva (foto: divulgação pessoal)

A Segunda Divisão 2015 chegou ao seu final com o título do São Carlos sobre o Fernandópolis . Desde 2005, quando as séries B1 e B2 foram unificadas para se tornar a atual Segunda Divisão, o torneio ganhou uma nova história. Em 2015, o modo de disputa foi reformulado e novos números apareceram. Confira o que ficará marcado na história:
 
- Segundo título do São Carlos: o São Carlos foi fundado em 2004 e em 2005 disputou a Segunda Divisão, terminando com o título. A equipe foi rebaixada em 2014 e voltou em 2015 para conquistar o segundo título em sua segunda participação. No atual modelo da Segunda Divisão, é o primeiro time a conquistar o título duas vezes. Ele se junta ao Fernandópolis (1979 e 1994), Jaboticabal (1989 e 1996), Monte Azul (1994 e 2004) e Matonense (1995 e 2013) como times com mais títulos no quarto escalão.
 
- Bate-volta em dose dupla: desde 2005, raras vezes equipes rebaixadas da Série A3 no ano anterior conseguiram o acesso. Em 2015, porém, em uma situação inédita, o campeão São Carlos e o Noroeste conseguiram o acesso fazendo o famoso ‘bate-volta’. Além deles, outras equipes a conseguirem o feito foram: Inter de Limeira (2009/2010) e Barretos (2013/2014).
 
- Olímpia e Fernandópolis de volta: as duas equipes que se tornaram participantes frequentes na Segunda Divisão conquistaram o acesso. O Olímpia volta à Série A3 após quatro temporadas no quarto escalão. Já o Fernandópolis conseguiu o acesso após 18 anos, sendo que participou da Série B1 entre 1998 e 2004 e de todas as edições da Segunda Divisão.
 
- Maior goleada: Pela última rodada da primeira fase, o Mauanese recebeu o ECUS e diante do fragilizado adversário aplicou uma goleada por 14 a 2. Esta foi a maior goleada da edição de 2015 e também a maior da história do torneio desde a unificação, superando o 10x0 que já havia acontecido quatro vezes: União Mogi x União Suzano (2006), Nacional x SEV-Hortolândia (2013), Mauense x União Suzano (2014) e Grêmio Prudente x Osvaldo Cruz (2015).
 
- Artilheiro: Hygor Silva, do Noroeste, acabou como artilheiro do torneio com 22 gols marcados. O número só é menor que o de Romão, que marcou 27 gols pelo Capivariano em 2011 e Marcelo Nicácio, que fez 25 gols pelo Votoraty e 2006. Também fizeram 22 gols em uma edição: Jackson (Atlético Araçatuba 2011) e Edison (Oeste Paulista [atual Grêmio Prudente] 2007).

- Tri-acesso: O atacante Henrique Bahia, ex-Atibaia, conquistou com o Fernandópolis seu terceiro acesso seguido em um ano. Jogou a final da segunda divisão pelo Atibaia em 2014 e conquistou o acesso à Série A2 com o Falcão no primeiro semestre. Agora consegue seu terceiro acesso no futebol paulista.







« voltar


NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Ver todas

publicidade

  • banner

Comissão de juristas apresenta texto para a atualização da Lei Geral do Desporto

Receba nossos boletins online

2016 - Todos os Direitos Reservados