Portal Futebol Clube

Notícias - Nacional

CURSO | 23/09/2019 às 08:00:00

Nova turma da EAFI tem aula inaugural e destaque para a presença feminina

Pela primeira vez a Escola de Árbitros da FPF tem uma turma exclusivamente feminina

Foto: Rodrigo Corsi/FP

 Com o intuito de aumentar o número de árbitras no Estado de São Paulo,a Escola de Árbitros Flávio Iazzetti (EAFI) promove em 2019 uma turma exclusivamente para mulheres. A primeira etapa da jornada para as futuras árbitras começou neste sábaso (21), na sede da Federação Paulista de Futebol e contou com a participação do presidente da FPF, Reinaldo Carneiro Bastos, do diretor da EAFI, Carlos Augusto Nogueira, e o diretor do Departamento de Arbitragem da FPF, Dionísio Roberto.

Alunas de diversas regiões do estado e do país fizeram participaram da aula inaugural, que também contou com homens que farão o curso em outra turma.  

“Eu já tenho anos no futebol e entrar nesse auditório com uma metade com homens e a outra metade com mulheres, era uma coisa impensável até alguns anos atrás. Acho que nós precisamos aproveitar esse fato diferente, para formarmos um novo tipo de árbitro. Que passe a educar. Vamos formar árbitros educadores enquanto formamos também essa meninada que está começando futebol. Vamos começar a transformar e sermos também um exemplo de educação dentro de campo. Eu acho que a mulher está ocupando os espaços dela em todas as atividades e tinha um espaço carente e vazio na arbitragem. Elas chegaram e nós estamos felizes”, comentou o presidente Reinaldo Carneiro Bastos.
Diretor da EAFI, Carlos Augusto explicou o objetivo de fomentar uma turma exclusiva para mulheres.  “Foi a primeira vez que nós abrimos uma turma exclusivamente para mulheres, destinadas exclusivamente para fomentar o futebol feminino também no que diz respeito à arbitragem. Com o crescimento do futebol feminino, o nosso objetivo é aumentar também a arbitragem feminina. Para atuar não só no futebol feminino, mas também no masculino. Pois o curso é único, não tem diferenciação nesse sentido. Então, o objetivo principal é aumentar esse número em termos absolutos”, explicou.

O presidente da FPF também ressaltou o bom momento do futebol feminino como importante para impulsionar o curso exclusivo para as mulheres. “Nós ficamos surpreendidos. Quando a gente abriu as inscrições, não tínhamos noção da resposta que teria. É lógico que a chegada da Aline Pellegrino e a divulgação do futebol feminino dentro da Federação Paulista ajudou. As esquipes de futebol feminino de São Paulo ajudaram e divulgaram. O momento do futebol feminino ajudou também. Foi um conjunto. Pegamos esse momento, lançamos essa ideia e a resposta foi maravilhosa”, afirmou.

Inspirações


Uma das participantes dessa turma inédita, Sueli Ferreira, que atualmente faz graduação em Educação Física, explicou que um dos motivos que a incentivou a fazer a inscrição foi justamente o fato de ter uma turma voltada só para mulheres e revelou que há uma personagem de inspiração na profissão. “É uma coisa diferente. É algo que podemos dizer que é exclusivo, só para nós. Ganhamos um espaço a mais no futebol. Minha inspiração feminina na arbitragem é a Regildenia de Holanda. Eu a conheço pessoalmente e já assisti algumas palestras dela. Gostaria de seguir seus passos”, afirma a aluna.
A extimativa é que a partir do primeiro semestre de 2021, quando as participantes que chegarem ao final do curso, elas passem a integrar o Quadro de Árbitros da FPF.

Site FPF







« voltar


NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Ver todas

publicidade

  • banner

Comissão de juristas apresenta texto para a atualização da Lei Geral do Desporto

Receba nossos boletins online

2016 - Todos os Direitos Reservados