Portal Futebol Clube

Notícias - Nacional

SUBSTÂNCIA INDICOU | 29/07/2017 às 07:57:22

Exames de controle de dopagem alertaram para tumor do jogador Ederson, do Flamengo

foto: divulgação

Esta semana foi marcada por uma onda de solidariedade no futebol brasileiro. Clubes, jogadores e torcedores escreveram mensagens de apoio ao jogador Ederson, do Flamengo, nas redes sociais após a divulgação do diagnóstico positivo para tumor no testículo. O drama do jogador de 31 anos começou na última quinta-feira (20.07), quando o departamento médico do Flamengo foi notificado pela Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD) sobre o resultado analítico adverso em dois exames de controle de dopagem realizados no atleta. 

“Sou até grato por aquilo que aconteceu, porque tenho 16 anos de carreira profissional e nunca tinha sido um caso positivo no exame de doping. Então, eu caí duas vezes seguida. Acho que isso foi indicação de que Deus é bom e que ele permitiu isso para que a gente descobrisse a tempo este problema para resolver da melhor forma possível”, revelou Ederson durante coletiva de imprensa.

Os resultados positivos que Ederson cita apontaram a substância beta-HCG. Com a informação em mãos, o departamento médico do clube realizou uma bateria de exames complementares que diagnosticou o tumor.

Os exames de controle de dopagem são feitos para identificar substâncias indevidas, entretanto, não deixam de ser exames clínicos e que podem, como no caso do jogador do Flamengo, servir como alerta para identificar possíveis doenças. No Brasil, a ABCD é a autoridade de teste de controle de dopagem e que realiza o gerenciamento dos resultados dos exames.

O chefe do departamento médico do Flamengo, Dr. Márcio Tannure, explicou que os exames complementares que identificaram o tumor foram realizados para investigar os resultados positivos no controle de dopagem. “Nós fomos investigar para entender o porquê do aumento da substância apontada no resultado analítico adverso. O tumor no testículo é mais comum em homem na mesma faixa de idade do jogador (de 30 a 35 anos). Agora, ele vai passar por uma cirurgia e tratamento”, explicou o médico.

O jogador ficará afastado por tempo indeterminado dos gramados e passará por cirurgia na próxima semana. O meia revelou que a notícia da doença impactou no primeiro momento, mas que já sente tranquilidade em relação ao tratamento. “Sei que vai ser só mais uma batalha na minha vida, pois já venci algumas. Estou com o pensamento muito positivo. Só tenho a agradecer o apoio que venho recebendo do clube e dos amigos. Tenho certeza que vou vencer esta batalha para voltar o quanto antes a fazer o que eu mais gosto, que é jogar futebol”, disse o jogador.

fonte: Ministério do Esporte







« voltar


NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Ver todas

publicidade

Comissão de juristas apresenta texto para a atualização da Lei Geral do Desporto

Receba nossos boletins online

2016 - Todos os Direitos Reservados