Portal Futebol Clube

Notícias - Internacional

Barcelona arrasador | 15/12/2015 às 20:55:00

Daniel Alves busca seu terceiro título Mundial de Clubes

Lateral brasileiro está com fome de bola

O Barcelona, dos craques Messi, Suarez e Neymar, que está contundido, já está em Tóquio para a disputa do Mundial de Clubes. Esta é a terceira vez que o lateral direito brasileiro Daniel Alves vai disputar a competição.

``Vai ser ocasião super especial. Novamente viver essa experiência é sempre algo incrível. Até mesmo pela dificuldade que é disputar Mundial de Clubes. Pela terceira vez mais ainda. É sinal de que para conseguir chegar aqui tem que ter ganho a Liga dos Campeões. Então essa é a dificuldade de poder jogar essa competição continuamente. Acho que isso é apenas coisas que as pessoas inventam, dizendo que os europeus não dão tanta importância. Acredito que sim, eles dão importância. Afinal, é título a mais que está sendo disputado. E volto a insistir. Dão muito mais importância do que as pessoas pensam. Se fosse fácil, muitos grandes clubes europeus teriam em suas salas de troféus muitos títulos e isso não é assim. A gente vem aqui com a expectativa de poder fazer grande competição, estar na final e tentar mais uma vez cumprir com esse objetivo´´ comentou Daniel Alves.

O lateral brasileiro conquistou os títulos em 2009 e 2011. Em 2009, disputaram em Dubai, nos Emirados Árabes. Venceram na semifinal o Atlante/MEX por 3 a 1, e o Estudiantes na final por 2 a 1, com uma assistência de Daniel Alves. Em 2011 o Mundial foi disputado em Yokohama, no Japão. Na semifinal venceram Al Sadd, do Catar, por 4 a 0, e na final o Santos por 4 a 0, com duas assistências de Daniel Alves.
 
Os dois títulos foram conquistados no atual sistema da FIFA para a disputa do Mundial, com a participação de clubes de todos os continentes. Mesmo assim, Daniel Alves observa diferenças entre as competições.

``Acho que não dá para comparar com nenhum outro já disputado. Até mesmo porque são circunstâncias diferentes e tem alguns jogadores diferentes também. Então, em cada final e cada competição, tem que ser vivenciada de forma nova e diferente. Temos que enfrentar equipes diferentes de continentes diferentes. Estar atento a tudo isso para voltar para casa com o objetivo cumprido. E para isso vai exigir muito da nossa parte, da equipe e jogadores. Mas acredito que não pode se comparar nenhum Mundial não. Cada um tem o seu grau de ser especial e esse sem dúvida nenhuma vai ser mais um que a gente vai ter que trabalhar muito se quisermos conquistá-lo´´, analisou Daniel Alves. 
 
A imprensa tem dado amplo favoritismo ao Barcelona, como também nos outros dois Mundiais que conquistou. Para Daniel Alves é um fato absolutamente normal.

``O Barcelona é o representante europeu na competição. É normal que as pessoas coloquem como favorito também pelas grandes estrelas que tem no plantel. Mas acredito que favorito ou não, tem que ser demonstrado dentro de campo. Tem que ser demonstrado através do respeito que tem que ter com os adversários. O futebol hoje em dia está muito equilibrado. Qualquer jogo tem que trabalhar muito para poder superar o seu adversário. Se alguém quer ser o favorito tem que demonstrar dentro das quatro linhas. Eu só espero que a nossa equipe esteja à altura das circunstâncias. Por ser competição muito difícil de jogar e complicado de se estar participando, a gente já não pode desperdiçar esta oportunidade que estamos tendo de voltar aqui e disputar um Mundial. Temos que estar muito atento e se preparar bem para todos os jogos. E superar a semifinal e disfrutar de grande final. Mas volto a insistir. Primeiro é um jogo prévio, onde a gente tem que estar com a concentração e o foco máximo nesse objetivo´´, disse Daniel Alves.
 
Já nesta quarta-feira (15/12) no treino no estádio de Yokohama, as duas equipes devem se encontrar. E o lateral Daniel Alves vai reencontrar o seu técnico na seleção brasileira Luiz Felipe Scolari.

``Reencontrar o Felipão vai ser verdadeira honra. Uma pessoa que eu gosto muito. Sobretudo no pessoal. Como me trata e como trata as pessoas. Pessoa digna de admiração. Verdadeiro paizão. É pai, é avô, chamem como quiser. Tenho grande respeito por ele e independente de qualquer coisa jamais mudará. Mas nessa ocasião cada um vai tratar de defender as suas cores e clube. Espero que seja reencontro de muito respeito´´, afirmou Daniel Alves.

Desde a disputa do terceiro lugar na Copa do Mundo do ano passado, no Brasil, Daniel Alves e Felipão não se encontraram mais.



 

Fonte: Acaz Fellegger







« voltar


NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Ver todas

publicidade

  • banner

Comissão de juristas apresenta texto para a atualização da Lei Geral do Desporto

Receba nossos boletins online

2016 - Todos os Direitos Reservados