Portal Futebol Clube

Portuguesa Santista

ESPECIAL A3 | 16/11/2016 às 12:19:22

Da roça na infância ao título paulista: a história de superação do Xerifão da Briosa

Zagueiro Dema, 23, dividiu o tempo entre a bola e a enxada para ajudar o pai, até surgir a chance de disputar a Copa São Paulo

Dema retorna a Izacolandia após a conquista do título da Segunda Divisão. "Vá onde você for , mas nunca esqueça de onde você veio", postou o camisa 3 no Facebook

Xerifão da Portuguesa Santista na conquista do acesso à Série A3 do Campeonato Paulista, o zagueiro Dema, 23 anos, repetiu o feito realizado no Atibaia em 2014, quando ajudou a levar o Falcão pela primeira vez à terceira divisão do estadual. 

Com dois acessos e contrato renovado com a Briosa até 2018, Francisco Ademar Vicente da Silva conversou com o Portal Futebol Clube e falou sobre as dificuldades que enfrentou durante a infância na pacata Izacolandia 
(cidade do interior de Pernambuco localizada a 622 km do Recife) para conseguir realizar o sonho de ser jogador de futebol. 

“Sou de Juazeiro (BA), mas fui criado em Izacolandia. Trabalhei desde os 12 anos na roça para ajudar meu pai. Saia da escola e ia direto para o trabalho, mas jogava bola no tempo que restava”, recorda o zagueiro.

A primeira oportunidade surgiu quatro anos depois, quando o beque completou 16 anos. A enxada, a partir dali,  não faria mais parte da sua rotina.  

“Um empresário apareceu para me levar para fora de Izacolandia, para jogar em Feira de Santana, na Bahia. Lá foi meu primeiro time, meu primeiro clube. De lá, surgiu para ir para Alagoas. Foi uma experiência boa ver como é o futebol Alagoano. De lá, esse cara que apareceu, o Adauto, me levou para São Paulo, foi aonde fui para Penápolis jogar o Sub-20 com apenas dezessete anos. Jogamos o Sub-20 e a Copa São Paulo. Depois me emprestaram para o Sport Club Atibaia”, detalhou.

No Atibaia, Dema também atuou pelo Sub-20 ao lado de Iago Dias, hoje no Coritiba, e Henrique Coelho, que jogou a Copa Paulista pelo Bragantino. Um ano depois, integrou o elenco profissional que conquistaria o acesso inédito à Série A3 do Campeonato Paulista.

“Em 2014, consegui meu primeiro acesso no Atibaia. Depois, fui para o São Bernardo. Foi fundamental, uma experiência boa para jogar a segunda divisão novamente. Apesar de não termos subido, conheci muita gente boa, entre eles o professor Ricardo, que esse me levou para a Portuguesa Santista. Conseguimos esse acesso juntos e o título” lembrou.

Sobre os preparativos da Briosa para a temporada 2017, Dema acredita que será uma competição muito difícil, mas acredita no potencial da equipe.

“Vai ser um campeonato muito difícil porque desceram seis times fortes. Vai ser uma A3 complicada durante o tempo todo, mas a diretoria da Portuguesa esta trabalhando bem para a busca de contratações", confia o camisa 3. 

"Precisaremos de um elenco forte, além de manter uma base para formar o time. Só assim faremos um ótimo campeonato. O trabalho do professor Ricardo é excelente, ele vai fazer o possível para termos uma boa pré-temporada para chegarmos bem na estreia. O projeto está sendo feito por toda a diretoria, sabemos que será difícil, mas temos chances. Vamos buscar nosso objetivo que é o acesso”, finalizou. 









« voltar


NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Ver todas

publicidade

  • banner

Comissão de juristas apresenta texto para a atualização da Lei Geral do Desporto

Receba nossos boletins online

2016 - Todos os Direitos Reservados