Portal Futebol Clube

Notícias - Entidades Esportivas

NA USP | 28/10/2019 às 14:42:22

Com Rosinei e Roger Guerreiro, Sindicato de Atletas SP realiza curso para monitores esportivos

foto: arquivo / Sindicato de Atletas SP

No dia 21 de outubro de 2019, o Sindicato de Atletas de São Paulo ofereceu o curso de Capacitação de Monitor Esportivo para atletas e ex-atletas, que, em síntese, serve para que os profissionais possam se recolocar no mercado de futebol na figura de Monitor Esportivo.

O presidente Rinaldo Martorelli iniciou a apresentação falando sobre do nascimento do presente curso.

“Tudo isso aqui iniciou no ano 2000 quando eu fui fazer, provisionado que sou, um curso que definiria essa condição ministrado pelo CREF/SP. Naquele momento vi que o que estava sendo ministrado era incompatível com a situação de muitos ex-atletas porque eles não tinham nenhuma base para as matérias dadas, portanto, de nada serviria. Tentei fazer uma parceria com o CREF/SP para que pudéssemos adaptar o conteúdo às necessidades dos ex-atletas, o que me foi negado. Para piorar a situação, em seguida, o CREF/SP começou a impedir os ex-atletas de trabalharem como técnicos e professores de escola de futebol. Nisso entramos com ação judicial, aí surge o Certificado de Monitor Instrutor Esportivo que resgatou a condição de trabalho do ex-atleta, porém, sempre defendi a posição de levar mais capacitação para que ele pudesse fazer seu trabalho com qualidade. Assim, nesse tempo todo que vimos emitindo os certificados, e foram muitos, jamais desisti da ideia de levar mais conhecimento aos ex-atletas, coisa que agora se configura nesse curso e se alia a uma de nossas filosofias de trabalho que o de cuidar de gente”, explicou.

Para Guilherme Martorelli, do departamento jurídico do sindicato, o curso é uma explanação de como o aluno pode ter facilidade em passar sua vivência e sua experiência durante o período de atleta, desde as categorias de base até o profissional.

“É um grande avanço para que a categoria possa, agora em outro patamar ainda dentro do futebol, conseguir atuar em uma nova carreira”, analisou.

O curso foi organizado por Júlio Queiroz, assistente administrativo da entidade, que fala sobre o diferencial do debate e da forma que foram abordadas as situações no decorrer da aula.

“No meu ponto de vista, os atletas vieram se qualificar para que eles venham exercer sua função como monitor esportivo da melhor forma, para que eles não venham colocar em risco seus alunos, porque os treinos, evidentemente são diferentes que os atletas profissionais têm, um treinamento aplicado em uma escolinha deve ser dividido entre faixas etárias de idade, faixa etárias de treinos, e esse é o primeiro ponto que cuidamos com muito detalhe. O segundo ponto eu vejo que é pelo conteúdo. Acredito que não exista um curso com as informações que foram abordadas no nosso, isso é um algo a mais para os atletas”, finalizou.

O vice-presidente da entidade, Luís Eduardo Pinella, contou sua impressão do interesse dos participantes.

“Percebi que os atletas e ex-atletas estavam bastante à vontade, com um interesse enorme no que estava sendo passado. As palestras da Silvana Trevisan e do Alexandre Montrimas foram bastante exploradas e com perguntas pertinentes, mostrando a preocupação que os temas merecem. Fui abordado por vários participantes que elogiaram muito a iniciativa do Sindicato de Atletas de SP. Comparando com outros cursos que já haviam feito, esse realmente trouxe uma nova visão ao Monitor Esportivo. Parabéns ao pessoal da CBE, que, em conjunto com o Sindicato de Atletas de SP realizaram um excelente trabalho em prol da categoria”.

Alexandre Montrimas foi um dos palestrantes e comentou sua experiência em sala.

“Conversei com alguns participantes que me confirmou a impressão que tive. Minha palestra sobre abuso sexual sanou muitas dúvidas, porque todos atletas sabem que isso acontece, porém, analisando pelo lado do professor, muitas dúvidas surgiram. Tivemos o retorno positivo e pedidos de que aconteça o segundo módulo do curso, ainda com ele em andamento”.

O Sindicato tem como missão “Cuidar de Gente”, essas iniciativas são para que os ex-atletas tenham condições de atuar e permanecer no mercado de trabalho com a maior capacitação e profissionalização possível.







« voltar


NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Ver todas

publicidade

  • banner

Comissão de juristas apresenta texto para a atualização da Lei Geral do Desporto

Receba nossos boletins online

2016 - Todos os Direitos Reservados